DIA DO PAI

Hoje é um dia especial. O “Dia do Pai”!

Não podíamos esquecer o dia de hoje, mas também nos lembrámos da nossa mata que ardeu e, para ajudar a proteger as árvores e a Natureza, resolvemos reciclar pepéis, jornal e cartão. Deitámos “mãos à obra” e fizemos bonitos presentes para oferecer aos nossos pais. vejam o resultado. Somos uns artistas!

O POMBO

5O POMBO

Era uma vez, um pombo que andava, saltarico, sobre o telhado da escola. Uma folha fresca e verde caiu da árvore grande e gloriosa. Quando chegou ao chão encontrou uma folha castanha. Juntas faziam um par muito bonito.

O pombo escorregou do telhado e caiu no chão. Não era um galo, era um pombo com um galo na cabeça. Espantado, o pombo abriu o bico e, sem querer, picou-se na folha. Ele não se apercebeu que a folha castanha tinha espinhos. O pombo, não satisfeito, rasgou a folha com as patas. Olhou para a folha verde e comeu-a, pedacinho a pedacinho. O Pombo ficou satisfeito.

– Oh! Que gostosa, esta folha!

Os meninos que andavam na Escola a passear gostaram muito de ver o pombo. Acharam-no magnífico e decidiram tirar-lhe uma fotografia.

Um menino, chamado José, apanhou uma mão cheia de folhas e correu atrás do pombo. O pombo sentiu o cheiro das folhas e saltou para dentro da caixa que o José levava na mão. O José fechou a caixa. Os meninos cortaram umas janelas e uma porta na caixa. Com o passar do tempo, o pombo tornou-se inquieto e o José decidiu libertá-lo.

Autores: Alunos do Ateliê de Ciências