Dia Internacional da Síndrome de Asperger

No dia 18 de fevereiro celebra-se o Dia Internacional da Síndrome de Asperger (SA). Esta data foi escolhida devido ao facto de Hans Asperger, o pediatra austríaco que deu nome à síndrome, ter nascido neste dia. 18-fever

Em 1944, Hans Asperger publicou um artigo sobre as características de um grupo de crianças, que apresentavam algumas diferenças em relação às características típicas do autismo. A partir de 1990 prevaleceu a ideia de que se tratava de uma perturbação dentro do Espectro do Autismo.

Para saberem mais sobre esta síndrome, podem consultar: http://sindromedasperger.blogspot.pt/

Im2 Intervir mais, Intervir melhor

O Projeto Im2 – Intervir Mais, Intervir Melhor é uma iniciativa da Associação Nacional de Intervenção Precoce (ANIP) que tem como objetivo promover práticas de qualidade em Intervenção Precoce na Infância (IPI) no âmbito do Sistema Nacional de Intervenção Precoce (SNIPI). O Projeto Im2 é apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Como resultado deste Projeto a ANIP lançou em 2016 o Guia para Profissionais, Práticas Recomendadas em Intervenção Precoce na Infância.

 

crono1.png

 

18 de janeiro de 1934

A Marinha Grande é uma cidade, que foi primeiro de lenhadores, depois de vidreiros.
Em 1747, o Irlandês John Beare, construiu a primeira fábrica, a Real Fábrica de Vidros.
Em 1769, Guilherme Stephens adquiriu a fábrica e começou o desenvolvimento do vidro na Marinha Grande.mas-condicoes-trabalho
Em 1920, já  havia dez fábricas de vidro!
Os trabalhadores tinham muito más condições de trabalho e ganhavam pouco dinheiro. Os trabalhadores de todo o país também queriam melhores condições de trabalho.

A revolta do 18 de janeiro de 1934 surgiu em todo o país. Foi um movimento nacional. Registaram-se greves gerais em todo o país, incluindo a Marinha Grande.
Na véspera do dia 18 de janeiro de 1934, houve uma grande manifestação dos trabalhadores das fábricas de vidro da Marinha Grande, que se reuniram munidos de ferramentas para corte de árvores e vias de comunicação. Cortaram as estradas de acesso à Marinha Grande e a via-férrea. Ocuparam a Estação dos Correios e Telégrafos e o Posto da GNR. Na manhã do dia 18 de janeiro, já havia muitos manifestantes nas ruas, mas o governo mandou para a Marinha Grande as forças policiais de Leiria. Os vidreiros ainda resistiram, mas por pouco tempo. O Estado Novo mandou encerrar as fábricas e iniciaram as buscas e detenções dos trabalhadores que participara18-janeirom no movimento. Prenderam mais de 130 pessoas! Alguns trabalhadores foram presos entre 3 e 14 anos e tiveram de pagar multas.
Foi a partir desta altura que se iniciou a luta contra o Estado Novo, contra a ditadura e a censura.
Os trabalhadores de Portugal queriam Liberdade!

Agora, a marinha Grande já não tem tantas fábricas de vidro. Entre 1992 e 2006 encerraram 14 fábricas. Foram cerca de 2160 postos demonumento-da-luta_vidreiro trabalho que se perderam. Muitas famílias que tinham pessoas a trabalhar nestas fábricas ficaram sem emprego e a viver com muita dificuldade.

           Autores: Duarte Oliveira, Rafael Ferreira e Tiago Lopes

Tal como o prometido, aqui estamos de novo…

Desta vez, para dar a conhecer algumas tradições da época.

A tradição diz que, no Natal, o Menino Jesus traz presentes aos meninos que se portaram bem, mas cada vez mais o Pai Natal tem vindo a ganhar esse lugar.  Isto tem acontecido sobretudo pela força do comércio, que até parece fazer esquecer o que se celebra no Natal: o nascimento de Jesus e a festa da família.

Dia de Reis celebra-se a 6 de janeiro. Assinala a data em que os três Reis Magos (Gaspar, Belchior – ou Melchior – e Baltazar) foram visitar a dar oferendas ao Menino Jesus. Em alguns países, especialmente nos países hispânicos, é tradição apenas dar os presentes neste dia.
Em Portugal, nesta altura, cantam-se as janeiras e come-se bolo-rei. Reza a lenda que os Reis Magos traziam ouro em representação da realeza de Jesus, mirra simbolizando o sofrimento e incenso simbolizando a fé. O próprio bolo –rei tem a sua simbologia: o tom dourado da sua côdea representa o ouro, o seu aroma o incenso e as frutas a mirra.

 

Comemoração do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência (continuação)

Tal como tínhamos informado anteriormente, dezembro é um mês com muitas novidades… Ainda no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, nos dias 5 e 6, realizaram-se diversas atividades:

– jogos de basquetebol adaptado em cadeira de rodas, na presença dos convidados da Associação Portuguesa de Deficientes de Leiria;

–  “Percursos com Sentidos”, com a participação de técnicos e utentes da APPACDM;

– Atividades sensoriais com elementos da ACAPO;

– Atividades dinamizadas por docentes de Educação Especial – Jogos Sensoriais, Banca de Natal e Sessão de Cinema, com debate;

– Exposição/Mostra de trabalhos alusivos ao tema, realizados pelas turmas de 2º ciclo, nas aulas de Educação Visual;

– Pintura com o pé – demonstração de pintura com a pintora Maria de Lurdes Oliveira;

– Apresentação do livro – Revolta na Stephens, de Fernando Luz

 Em conversas informais, os alunos recolheram informações, junto dos diferentes elementos convidados sobre as dificuldades de vida diária de uma pessoa com deficiência, nomeadamente, motora e visual.

Houve muita curiosidade em saber a causa e consequências da incapacidade, as barreiras arquitetónicas e sociais e o prazer da prática desportiva adaptada.

Os alunos puderam experienciar algumas das dificuldades sentidas por estas pessoas, tendo a possibilidade de jogar basquetebol em cadeira de rodas e vivenciar as dificuldades do jogo adaptado, bem como a dificuldade de se deslocarem em diferentes espaços, com a ajuda da bengala para invisuais.

Todas as atividades desenvolvidas foram bem aceites pelo público alvo, tendo havido uma grande participação. Estas atividades tiveram como principal objetivo a sensibilização para a Diferença, através de uma participação ativa.

Comemoração do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

No âmbito das atividades planificadas pelo Departamento de Expressões para a Comemoração do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência 2016, no Agrupamento de Escolas Marinha Grande Poente, o grupo de Educação Física juntamente com o grupo de Educação Especial realizaram um encontro conjunto com alunos de Natação Adaptada do Agrupamento e alunos do Desportivo Náutico da Marinha Grande, também alunos do Agrupamento, no dia 5 de dezembro, nas Piscinas Municipais. O encontro contou com a participação de 25 alunos e os professores Delfim Silva, Sérgio Ramalho, João Teixeira e Celeste Peralta.

Durante cerca de uma hora, os alunos entreajudaram-se na prática da modalidade e realizaram jogos aquáticos, atividades essas que tinham como propósito a prática desportiva adaptada e a consciencialização para a deficiência motora e cognitiva, não como barreira mas como desafio de novos exercícios e procedimentos, auxílio recíproco em grupo e comunicação entre pares.

A atividade foi concluída com sucesso e considerada por todos como uma experiência positiva a repetir. Contou com a presença na assistência de familiares e amigos, bem como da Direção do Agrupamento, representada pela professora Fernanda Barosa.

De salientar que o grupo de alunos da Natação Adaptada irá representar o Agrupamento, no próximo dia 24 de janeiro, na I Concentração de Natação Adaptada 2016/12017, em Porto de Mós.

vídeo_natação

 

 

 

Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

No dia 3 de dezembro, comemora-se o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência. No nosso Agrupamento, vamos comemorar esta data nos dias 5 e 6, com o desenvolvimento de várias atividades. Fica aqui um texto sobre a biografia de uma artista, que nos visitará no dia 5 à tarde.

“A pintora Maria de Lurdes Oliveira é uma artista que pinta com o pé. No dia 5 de dezembro, das 14h00 às 15h30, volta à nossa escola para nos mostrar como consegue pintar quadros tão bonitos.pintora Nasceu em Lisboa, a 23 de fevereiro de 1949, já sem braços. Desde pequena que a mãe a incentivou a fazer tudo com os pés. Quando andava na escola, os professores descobriram o seu talento porque desenhava muito bem e cosia e bordava com o pé, na perfeição! Aos 16 anos passou a ser reconhecida internacionalmente, tendo passado a receber uma bolsa da Associação de Artistas Pintores com a Boca e com o Pé (APBP Internacional). Já deu muitas entrevistas para os órgãos de comunicação social: televisão, jornais e rádio. Também participou em várias exposições. É uma artista alegre e otimista que nunca desistiu de vencer!”

Autores: Tiago Lopes,  Rafael  Ezequiel e Duarte Oliveira

Se realmente quisermos e tivermos força de vontade, podemos vencer todos os obstáculos

cartao